Code Geass: Lelouch of the Rebellion

terça-feira, 08/07/2008

Sempre quis ver uma históra onde o vilão era o personagem principal. Algo que realmente chamasse a atenção, onde ele tivesse que ser frio, calculista, mau e, quando necessário, matar. Em inúmeras histórias sempre apareceram anti-heróis, que são aqueles heróis sujos, que não querem contato com os outros personagens, que só pensam neles mesmos… até encontrar alguém que mude seu jeito e seus pensamentos. Não, isso não me bastava. Até que apareceu Code Geass…

Provavelmente o texto a seguir tem spoilers, então esta é a última chance de evitá-los.

Continue lendo »

Anúncios

A Tropa Sinestro

quinta-feira, 05/06/2008

O universo é repleto de caos. A ordem é fraca demais, complacente e misericordiosa demais. Apenas um fator pode salvar o universo: o medo. Ele vai manter os indivíduos atentos ao que devem fazer, sobre o que devem responder e o mais importante, a quem devem obedecer. O universo deve ser tingido com a cor do medo, o amarelo.

É assim que Sinestro pensa. É assim que ele arregimenta sua tropa, composta de todos aqueles que podem espalhar o regime de medo pelo cosmos. E para isso ele só precisa se livrar da Tropa dos Lanternas Verdes.

É assim que a a Tropa Sinestro se desenvolve, mostrando os esforços da Tropa dos Lanternas Verdes para se manter viva, já que o novo inimigo é tão poderoso quanto a própria tropa. Muitos morrem e a história entra como a peça que faltava na mitologia da polícia cósmica da DC Comics. O conflito é selvagem, o inimigo impiedoso e a história possui uma das melhores narrativas dos últimos tempos.

Publicada em 2007 nos EUA e deve sair aqui no Brasil este ano pela Panini. Apesar de se desenrolar por dois títulos (Green Lantern, Green Lantern Corps) e vários especiais, os desenhos não caem de qualidade, a narrativa é constante e sempre deixava um pouco de água na boca quando mudava de uma edição para outra. E o melhor de tudo, a história é apenas a introdução da “Noite mais Escura” (Blackest Night), que deve mostrar as novas tropas que vão “patrulhar” o universo. Definitivamente uma boa leitura.