Guerra Civil Marvel

As vezes me pergunto como existem leitores que gostem mais da Marvel do que de qualquer outra editora de quadrinhos. Ano após ano vejo a Marvel planejando grandes eventos no seu universo, grandes mudanças e renovações. E ano após ano vejo a mesma Marvel matando e ressuscitando seus personagens como se fossem apenas robôs, clones ou no caso recente do Homem-Aranha, mágica. Spoilers a frente, estejam avisados.

A Guerra Civil tinha tudo para ser uma coisa excelente no universo Marvel. Dois grupos de heróis com idéias diferentes, mas que ainda assim precisavam continuar salvando a humanidade, mesmo que estivessem em guerra. Claro que o enredo em si já meio chupado da idéia principal do Watchmen – Quem vigia os vigilantes? – e acaba acendendo uma idéia nos maiores cientistas marveleiros, o Homem de Ferro e o Sr. Fantástico. Essa idéia é a de que todos os heróis deveriam trabalhar para o governo, ter suas identidades computadas em um Banco de dados, e receber salário sobre seu trabalho. Muitos aderiram, outros não e logo estavam se digladiando.

O ponto central era sobre ser um vigilante legalizado ou não, mas o conflito aumentou entre ser um agente do governo ou algo livre, que lembrasse a liberdade que os heróis tanto apregoam. Todas as revistas Marvel tiveram repercussões do evento, e o Homem-Aranha chegou a revelar sua identidade ao mundo, o que culminou na morte de sua Tia May (de novo) nas mãos de um assassino contratado pelo rei do crime. Vários heróis morreram, muita coisa foi destruída, e no momento do confronto final entre os heróis, o Capitão América diz que aquilo tudo é inútil e que apenas estavam destruindo o lugar onde eles lutavam e enchendo a população de medo. Logo depois ele seria morto em um plano do Caveira Vermelha, e tudo ficaria como estava, porque o World War Hulk estava chegando e os heróis precisavam ser amiguinhos de novo.

Como já havia acontecido com vários grandes eventos Marvel, Guerra Civil teve atraso nas edições, histórias paralelas saindo antes da principal e o enredo apressado para poder ser ligado ao Hulk Contra o Mundo (World War Hulk). Diversos pontos ficaram soltos, vários heróis secundários morreram e não causaram impacto algum na história ou depois. A única coisa de interessante que vi no pós Guerra Civil foi o Thor descendo o malho no Homem de Ferro por causa do clone que foi feito dele e ainda sim, o mesmo Thor não foi atrás do Senhor Fantástico, que foi quem realmente produziu o clone.

Me pergunto se os leitores da Marvel não se importam como os heróis ficaram todos amáveis uns com os outros novamente. Aparentemente, nenhum deles guarda rancor, ou mágoa, o que é humanamente impossível. A Guerra Civil serviu apenas para mostrar os personagens fazendo coisas idiotas e sem sentido. Logo depois veio o envento do Hulk, que culminou em mais coisas estúpidas e ainda mais sem sentido. Mas a editora fez rios de dinheiro em cima do povo que comprou as revistas e isso é o que importa para ela pois após o WWH, a Invasão Secreta seguiu os mesmos moldes e fez mais dinheiro, mas o argumento segue no mesmo sentido da Guerra Civil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: