Crise nas Infinitas Terras

O ano de 1985 foi um marco nas histórias em quadrinhos graças aos esforços da DC Comics para organizar seus personagens. Naquele ano aconteceu um trabalho gigantesco que ordenou, matou, transformou e inovou diversos personagens que até então tinham várias origens, idades e mundos. E é claro, rendeu rios de dinheiro para a DC, sem contar que mostrou que os leitores gostavam muito de ver vários personagens juntos lutando contra um inimigo.

Até o ano de 85 existiam diversos Supermans, vários Batmans e cada um tinha seu próprio planeta e universo. Isso apesar de dar mais material para escritores e desenhistas, gerava uma certa confusão para os leitores que precisavam saber de qual terra o personagem pertencia para poder aproveitar melhor a história. Neste ponto a DC Comics decide matar todos aqueles personagens, mantendo apenas um de cada e um único universo.

O projeto era bem ambicioso, afinal como poderiam matar não apenas um Superman, mas também diversos outros que existiam em outras Terras? Qual inimigo poderia ter tal poder? E qual seria a versão que restaria? É nesse ponto que Marv Wolfman e George Pérez entram. Marv Wolfman escreveu e dirigiu o genocídio dos universos, enquanto Pérez deu o visual com a ajuda de Mike DeCarloDick Giordano, e Jerry Ordway nos desenhos e arte final. A história acabou virando o centro do universo único da DC, e o inimigo, alguém que só poderia ter nascido no início de tudo, que reunia tudo o que era negativo do universo e tinha poderes nunca antes vistos: o Anti-Monitor.

Na história, no nascimento do universo, dois seres foram criados, um para olhar sobre o universo positivo, o Monitor, o outro guardaria o universo de anti-matéria, o Anti-Monitor, que um a um destruia os universos que existiam com sua onda de anti-matéria e a cada universo que caia, ele crescia em poder, enquanto o monitor enfraquecia. Em um plano desesperado, o Monitor recruta diversos heróis em várias terras para poder deter o monitor, e juntar todas as Terras em uma única. O plano tem sucesso parcial, mas não apenas uma, mas as cinco Terras mais conhecidas restam para serem protegidas pelos heróis.

Neste momento, dominada por uma das sombras do Anti-Monitor, a Precursora, assistente do Monitor, acaba matando-o e sem querer colocando em prática um plano que ele havia engendrado. Com a energia resultante da sua morte, as cinco Terras ficariam protegidas tempo o suficiente para que os heróis pudessem atacar diretamente o Anti-Monitor. O ataque é completamente desbaratado pelo poder do Anti-Monitor, que quase mata o Superman da Terra-1. Deste ponto em diante temos o sacrifício dos dois maiores heróis das Crises nas Infinitas Terras, Supergirl e o Flash (Barry Allen). Supergirl cai diante do Antimonitor, lutando e dando tudo de si para salvar os heróis, já o Flash aposta a última corrida de sua vida contra a força que impulsionva o canhão de antimatéria do Anti-Monitor. São cenas fantásticas, tristes e emocionantes.

Claro que a história não termina por ai, mas o objetivo principal da crise a esta altura já estava antigido, a maioria dos mundos extras tinha ido embora, e os cinco restantes estavam se mesclando, sem contar nas melhores cenas de morte que já existiram nos quadrinhos. E tudo isso era apenas para dar a cartada final onde os Supermans salvam o dia de forma gloriosa. Crise foi a primeira e a melhor saga já feita nos quadrinhos com repercursões que até hoje ecoam no universo DC, seu sucesso é tanto que depois dela, as editoras sempre que as vendas não estão bem lançam eventos parecidos. Os personagens que foram diretamente afetados por ela tiveram uma melhoria significativa, enquanto outros entraram para o esquecimento, mas de certa forma tudo melhorou. Isso é claro até os escritores começarem a ressussitar os personagens, mas isto é outra história.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: